HOTEL BRAGANÇA

Projeto Construído

JAN/2012 – JAN/2016

Localização: Avenida Visconde de Maranguape, 9 e 13 – Lapa, Rio de Janeiro

Autores: a+ arquitetura

Descrição: Projeto de Modificação com Acréscimo de área em imóvel preservado para a construção de Hotel

Área Lote/ Área Construída: 1.029,38m² / 6.577,57m²

Programa: Restauro da Edificação Existente com recepção, 14 Unidades Hoteleiras e bar, mais construção de nova edificação com 106 unidades hoteleiras e pavimento de serviço do Hotel

Escopo de trabalho: Consultoria, aprovação, estudo preliminar e projeto executivo

Fotos: André Nazareth

 

Localizado na área central do Rio de Janeiro, o Grande Hotel Bragança foi inaugurado em 1895 e sofreu uma grande reforma em 1910 quando passou a apresentar suas características atuais.  O hotel, que já foi frequentado por artista como Noel Rosa e Di Cavalcanti, fez parte do desenvolvimento e modernização do bairro da Lapa, quando muitas hospedagens foram inauguradas no centro do Rio para abrigar comerciantes.

O hotel foi desativado na década de 1940 e, desde então, o edifício passou por um grande processo de degradação até chegar ao estado de deterioração generalizada em que se encontra hoje.

O imóvel da rua Visconde de Maranguape nº 9, onde funcionou o antigo hotel, e a edificação vizinha, na rua Visconde de Maranguape nº 13, são bens preservados pela Lei do Corredor Cultural e serão restaurados para abrigarem o novo Hotel Bragança.

O projeto para o novo hotel trará de volta à vida essas edificações que têm grande valor para a região e para a cidade.

As duas edificações preservadas serão restauradas de acordo com as orientações definidas pelo Corredor Cultural. Serão mantidas todas as características, artísticas e decorativas que compõem o conjunto das fachadas e coberturas. Serão feitas modificações internas que permitirão a instalação de 14 quartos, de uma loja e de um bar no pavimento de cobertura e terraço, de onde será possível admirar a vista da Lapa e as belas cúpulas que coroam a edificação.

Uma nova edificação, com 106 quartos, será construída na parte posterior do terreno, com afastamento e altura que respeitam as edificações existentes e preservadas.

O projeto visa, além da recuperação e reintegração do patrimônio histórico da cidade, o incentivo ao desenvolvimento da região, aproveitando seu potencial cultural e turístico, e a melhoria da qualidade urbana e paisagística do local.